Artigo Espírita

Campanha Setembro Amarelo 2018

    Uma das faltas mais graves perante a Espiritualidade é o suicídio, pois ninguém tem o direito de extinguir uma vida, nem mesmo a própria vida. Somente o Criador

Não revide aos insultos

    Insulto se entende como a palavra, atitude ou gesto que tem o poder de atingir a dignidade ou a honra de alguém, e pode ainda se referir no

O poder de um sorriso

Talvez você conheça alguém que seja do tipo “cara fechada”, ou ainda uma pessoa que prefere a introspecção e assim vivencia a condição conhecida popularmente como “na dela”, ou seja,

A gratidão

    Reconhecimento ou agradecimento por um benefício recebido. Este é o significado literal, segundo o dicionário do termo “gratidão”. Entretanto tal conceito deve ser ampliado, pois a gratidão é

Um sorriso alegre cativa as pessoas com amor, luz e esperança

    Contam os historiadores e antropólogos que durante a Idade Média (do século V em 476 d.C. ao século XV em 1453 d.C.) a maioria das mulheres não costumava

A esperança

    Diz o povo que quem espera sempre alcança. Ter esperança é exercer com afinco o ato de esperar, permitindo a criação de expectativa na concretização de um sonho

Alegria e gratidão promovem a saúde

    Todo mundo está cansado de saber que a pessoa adoece quando está nutrindo sentimentos de raiva, rancor ou tristeza. O cérebro é uma máquina eficiente e atende aos

Reconciliação com os adversários

Reconciliar é sinônimo de reatar amizade, portanto voltar à normalidade algo que era comum e agradável, principalmente quando cheio de harmonia, até porque a palavra “adversário” é uma expressão forte

A transformação dos problemas em desafios

    Costumamos dizer que nos tornamos mais experientes ao passarmos por etapas difíceis, principalmente quando olhamos para trás e enxergamos quantos daqueles momentos julgados ruins foram superados, embora que

A ingratidão dos filhos

    Uma das maiores satisfações que um pai pode ter na vida em relação aos seus filhos é quando o amado filho fala para o pai que o vê