Notas Policiais

Notas Policiais

Ação conjunta entre GCM e PM

 

Na noite da sexta-feira passada (21), uma ação conjunta da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar de Pirassununga, provou que a interação das forças funciona e traz resultados para a população.

Coordenadas pelos Sub. Inspetor Macedo e o Sgt PM Batistela, seis viaturas foram colocadas em vários pontos da cidade, e mais de 100 pessoas abordadas, orientadas quanto a sujeira em praças públicas, e nos comércios da cidade.

Comerciantes e o povo reconhece que as forças de segurança não medem esforços para que Pirassununga seja uma das cidades mais seguras do interior de São Paulo.

“Essas ações devem ser realizadas com frequência no nosso município; conte sempre com a Guarda Municipal, e use os telefones de contato 3561.1333 ou 153. Ações conjuntas são importantes para a população e vão ocorrer sempre”, destacou o Secretário Municipal de Segurança Pública Paulo Tannus.

Pássaros da fauna silvestre são libertados do cativeiro

Durante Operação Tridente e Demanda Zero no Município de Pirassununga, no dia 21 de setembro, a Polícia Militar Ambiental atendeu e verificou denúncia sobre animais silvestres em cativeiro, numa residência da Avenida José Xavier de Souza, Vila Guilhermina.

A equipe com os Cabos PMs Peluque e Vanderlei constatou que havia seis pássaros da fauna nativa em cativeiro, sendo três curiós anilhados – em pesquisa pelo sistema foi constatado que as anilhas não eram dos respectivos pássaros, mas sim, uma anilha de um canário da terra e dois canários da terra -, um deles anilhado, mas não consta no sistema, e um trinca ferro sem anilha.

Foi elaborado o AIA na modalidade de multa simples, no valor de R$ 16.500,00 com base no art. 25, parágrafo 3, inciso III da resolução SMA 048/14. Na esfera penal o infrator infringiu “in tese” o art. 29 da lei federal 9.605/98.

Os pássaros foram apreendidos e depositados ao infrator até a decisão do atendimento ambiental. As aves trinca ferro e canário da terra foram soltas em habitat natural por não apresentarem sinais de domesticação.

PM Ambiental multa por destruição de vegetação nativa

 

Na segunda-feira (24/9), a Polícia Militar Ambiental – equipe com o 3º Sgt PM Couto e Cb PM Ezequiel – prosseguindo a Operação Servir e Proteger, no município de Pirassununga, realizou fiscalização em uma propriedade rural com o intuito de coibir atos lesivos ao meio ambiente e a todo tipo de ilicitude penal.

Durante a vistoria ambiental nas áreas da propriedade a equipe deparou com uma intervenção em área de reserva legal, mediante a supressão de vegetação nativa secundária estágio inicial em área corresponde a 1,42 hectares dentro da reserva legal.

Foi lavrado auto de infração ambiental na modalidade multa simples, de R$ 7.100,00 com base no art.51 da res. SMA 48/14.

Flagrante de pesca em local proibido

A equipe náutica da Polícia Militar Ambiental, com os Cabos PMs Godoy e Ezequiel, durante intensificação de fiscalização voltada à preservação dos recursos pesqueiros do Rio Mogi Guaçu e operação embarcada, no sábado (22/9), flagrou dois indivíduos praticando pesca amadora em local considerado proibido (corredeira do funil).

O local, num ponto do Rio Mogi Guaçu – jusante da barragem da Usina Aratu, é proibido para a prática da pesca conforme Instrução Normativa n° 26/09 do IBAMA.

Por isso, foram elaborados dois Autos de Infração Ambiental, por violação do artigo 36 da Resolução SMA 48/14; e os infratores responderão na esfera penal nos termos da Lei Federal 9605/98.

GCM flagra dois embalando entorpecentes

e apreende 91 porções de maconha

 

 

Por volta das 16 horas de quarta-feira (26/9), o Sub Comandante Boldrini da Guarda Civil Municipal de Pirassununga e posteriormente o Secretário Municipal de Segurança Pública Paulo Tannus, receberam denúncia de um GCM em folga, sobre indivíduos que estariam dentro da mata no Jardim Clayton Malaman, possivelmente embalando drogas. Uma testemunha viu quando três elementos entraram na mata e um deles carregava uma sacola plástica.

Imediatamente o Secretário Paulo Tannus determinou que todas as viaturas da GCM fossem para o local, juntando-se aos agentes o próprio Secretário, Comando e Sub Comandante da GCM.

Com o cerco efetuado, num local de difícil acesso, localizaram o menor V.M.D.S. de 17 anos, estudante, morador no Rio Verde e o desempregado M.H.D.X., 18 anos, residente na Vila Esperança, que trazia a sacola. O terceiro suspeito fugiu.

Próximos aos dois, havia uma tábua de plástico e uma faca de cozinha com vestígios de maconha, um pacote de saquinhos plástico, tipo “geladinho” e poucos metros a frente, no pé de uma árvore, localizaram dois pacotes contendo 30 porções de maconha em cada um. A droga estava embalada em saquinhos semelhantes aos apreendidos. Perto do córrego, os agentes encontraram um rolo de papel celofane.

As buscas pelas drogas foram difíceis, pois o local é uma mata muito extensa, e o Secretário solicitou apoio ao Canil da GCM de Leme. Com os cães, encontraram mais 31 porções de maconha, no percurso feito pelo fugitivo.

As três “mucas” de maconha foram localizadas pelos GCMs Lino e Amaro da GCM de Pirassununga. No total foram apreendidas 91 trouxinhas de maconha (65g).

O rapaz de 18 anos foi preso em flagrante e o menor, que não possui passagens, foi liberado para os pais.

Participaram da ocorrência Secretário Municipal de Segurança Pública Paulo André Tannus, Comandante GCM Inspetor Rossi, Subcomandante 3° Classe Boldrini, Sub Inspetora GCM Ivanete, GCMs Emílio, Godói, Amaro, Sérgio, Zero, Thomaz, Pavão, Lino, Rosada, Alves, Edmilton, César e Canil da GCM de Leme GCMs Bueno, Munari e os cães Thor e Bono.

Mulher tenta atravessar rodovia e morre atropelada

 

A Sra. Maria do Carmo Martins Ferreira Coelho, de 56 anos, empregada doméstica residente na Vila Belmiro, foi atropelada na sexta-feira passada, dia 21, por volta de 18h50, ao tentar atravessar a rodovia Anhanguera no km 205,8.

O condutor do GM-Celta, residente em Limeira/SP, disse no Plantão Policial que não percebeu a mulher atravessando a rodovia, e acabou por atropelá-la. O homem foi submetido ao teste do etilômetro, que deu negativo. Ele e a esposa nada sofreram.

A vítima foi socorrida pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros de Pirassununga ao Pronto Socorro. Segundo consta, informações médicas foram de que a mulher deu entrada em estado gravíssimo, sendo submetida a cirurgia, e encaminhada à UTI. Ela faleceu na manhã seguinte.

PC e GCM cumprem mandados

 

No dia 20 de setembro, a Polícia Civil e a Guarda Civil Municipal de Pirassununga cumpriram dois Mandados de Busca Domiciliar e um Mandado de Prisão. Os Mandados de Busca Domiciliar são parte de investigação da Polícia Civil, sobre tráfico de drogas e Associação ao Tráfico, presididos pela Delegada de Polícia Titular Dra. Tatiane Cristina Parizotto.

Pela manhã, os Policiais Civis e Guardas Municipais foram para a Zona Leste de Pirassununga e ingressaram numa residência, tendo como investigado o comerciante de 24 anos, que se encontrava na casa juntamente com sua esposa. Foram efetuadas as buscas na residência e encontrada uma porção de maconha em meio aos pertences da esposa do Investigado. Foram anotadas informações e apreensão de um aparelho celular, que são dados necessários para continuidade das investigações. A dona de casa de 21 anos de idade foi detida e conduzida para o Plantão Policial, onde fez parte do Termo de Ocorrência e responderá pela posse da porção de maconha, em liberdade.

No meio do dia foi dado cumprimento a outro Mandado de Busca Domiciliar, desta feita, na Vila São Pedro, onde os Policiais tinham informações de que o investigado de 34 anos, vendia drogas com uma motocicleta. Apesar dos entorpecentes não terem sido encontrados, as investigações continuam a fim de identificar demais comparsas.

Também foi dado cumprimento ao Mandado de Prisão em desfavor do Servidor Geral de 36 anos, morador da Zona Norte, contra quem foi decretada a prisão preventiva pelo crime de tráfico de drogas acontecido neste ano. O capturado deverá permanecer preso, até julgamento.

Já no início da noite, os Policiais e Guardas Municipais rumaram para a Vila Santa Fé, e abordaram o Pintor de 27 anos, que portava uma porção de cocaína. Ele foi detido e conduzido para o Plantão Policial, onde foi inquirido e terá o direito de responder em liberdade pela posse da droga.

Trabalharam na operação a Delegada de Polícia Titular Dra. Tatiane, o Investigador de Polícia Domingos e os Guardas Civis Municipais Macedo, Edmilton e Da Silva, contando ainda com apoio de outras viaturas.

Homens desrespeitam normas para pesca

 

 

No Rio Mogi Guaçu existem vários “pontos” preferidos pelas pessoas para pescar, mas, nem sempre de maneira permitida, e são justamente nesses locais que a Polícia Militar Ambiental costuma intensificar a fiscalização pela preservação dos recursos pesqueiros do Rio Mogi Guaçu no Distrito de Cachoeira de Emas, principalmente à jusante da barragem da Usina Aratu.

Na terça-feira (25/9), a equipe náutica com os Cabos PMs Paiva e Cunha, surpreendeu dois homens em ato de pesca amadora de barranco, com pescado fora do tamanho permitido, de acordo com a Instrução Normativa n° 26/09 do IBAMA.

Foi feito Auto de Infração Ambiental na modalidade Advertência por violação do artigo 36 da Resolução SMA 48/14. Os homens vão responder penalmente nos termos da Lei Federal 9605/98.

Flagrante de pesca em local proibido

 

A Polícia Militar Ambiental, diariamente fiscaliza a ação do homem contra o meio ambiente sob diversas formas. E, no domingo, dia 23 de setembro, ao intensificar a fiscalização pela preservação dos recursos pesqueiros do Rio Mogi Guaçu no Distrito de Cachoeira de Emas, a equipe náutica composta pelos Cabos PMs Paiva e Cunha, flagrou duas pessoas em ato de pesca amadora, em local considerado proibido nos termos da Instrução Normativa n° 26/09 do IBAMA. Ou seja, a menos de 200 metros (da corredeira do funilzinho), no Rio Mogi Guaçu – jusante da barragem da Usina Aratu (Cachoeira de Emas).

Os policiais elaboraram Auto de Infração Ambiental na modalidade Advertência por violação do artigo 36 da Resolução SMA 48/14, e os infratores terão que responder na esfera penal nos termos da Lei Federal 9605/98.

Apreensão e recolhimento de petrecho

Durante intensificação de fiscalização voltada à preservação dos recursos pesqueiros do Rio Mogi Guaçu e operação embarcada, no sábado, dia 22 de setembro, a equipe náutica com os Cabos PMs Godoy e Ezequiel, retirou das margens do rio – jusante da barragem da Usina Aratu, dois covos do tipo “bardoelo”, que são petrechos proibidos para a prática da pesca, conforme Instrução Normativa n° 26/09 do IBAMA.

Multimag Comments

We love comments
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *