Vicinal Santina Balter precisa de reparos

Vicinal Santina Balter precisa de reparos

Há um longo período sem manutenção, castigada pelas chuvas e pelo tráfego pesado, a estrada Vicinal Santina Balter, que dá acesso aos Bairros Vendinha e Beting, Capela Santa Cruz e Campo Limpo, está precisando urgentemente de reparos.

Por esta estrada são escoadas as produções de cana, soja, algodão, ovos, bovinos e hortaliças, sendo também utilizada por produtores, funcionários, moradores e visitantes dos sítios e fazendas, além de uma hípica.

Proprietários empreendedores explicam que no período das chuvas a estrada fica cheia de buracos, valas e lama, além de partes que ficam alagadas; a municipalidade apenas despeja entulhos de construção nos buracos e os moradores é que passam a máquina para nivelar o solo. O pior é que junto com o entulho vem os pregos e os parafusos que estragam rodas e pneus. “É praticamente um pneu ou uma roda por semana”, reclama um usuário da estrada.

O descontentamento é tanto, que alguns proprietários já pensaram em fazer a melhoria da Vicinal Santina Balter por conta própria, mas tiveram a garantia da Prefeitura Municipal de que não seria necessário, pois a municipalidade cuidaria do problema.

Outra preocupação é a presença de pessoas suspeitas, que aproveitam a pouca segurança para rondar as propriedades. Esta estrada, que começa na rotatória da Avenida Duque de Caxias Norte, em frente ao antigo portão da USP, segue até um entroncamento com uma estrada para Descalvado. É uma das poucas que faltam ser asfaltadas.

A vicinal faz divisa com a USP num longo trecho, e é barbaramente usada para despejo de entulho de construção, móveis, aparelhos eletrônicos e lixo doméstico. Impressiona a quantia de descartes feitos desde o início da estrada até vários quilômetros adiante, o que gera o pedido daqueles moradores para que a municipalidade coloque uma caçamba ou uma lixeira num ponto da estrada.

 

Sem asfalto

A reportagem do JC Regional soube informalmente que a Vicinal Santina Balter não está nos planos para ser asfaltada, por ora. Que a Prefeitura Municipal nivelou, alargou e compactou a estrada no ano passado e não tem previsão para asfalta-la, por tratar-se de “rota de fuga do pedágio”, o que com asfaltamento duplicaria o tráfego naquela via.

Estão previstos o asfaltamento das vicinais dos Bairros Santa Tereza (SP 225) e Arraial, próximo a Cachoeira de Emas.

Category Cidades, Pirassununga

Multimag Comments

We love comments
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *